quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A minha noite de hoje vai ser assim


Mais coisa, menos coisa... Com a pequena diferença de que eu vou estar praticamente com os pés dentro da lareira! Ah, e substituo a garrafa de vinho por umas fatias de bolos! Votos de um Bom Ano para todos! Sejam felizes!

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Os doze desejos

Depois de mais uma visitinha ao hospital e mais uma caixa de antibiótico para juntar à listinha de medicamentos dos últimos tempos, eu vou antecipar-me e pedir já os doze desejos da noite de amanhã, pode ser? Ora cá vai:
  1. saúde
  2. saúde
  3. saúde
  4. saúde
  5. saúde
  6. saúde
  7. saúde
  8. saúde
  9. saúde
  10. mais saúde
  11. ainda mais saúde
  12. e já agora um bocadinho mais de sorte
É pedir muito?!

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

A vantagem de ter um ginásio montado em casa

É não ter que sair à rua, apanhar vento e chuva durante o caminho até ao ginásio mais próximo. Melhor do que isso é poder escolher a banda sonora que acompanhará a sessão de árduo esforço. Também podiamos pensar que outra vantagem seria o facto de não haver vouyers... mas não é bem assim! É que agora mesmo, estava eu na minha sessão de abdominais, quando olhei para a janela e o que é que vi (perguntam vocês)? Nada mais, nada menos, do que o vizinho da frente, sentado na varanda, a assistir ao espectáculo... E não faço ideia há quanto tempo é que ele ali estava... :S

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Este era o pinheiro de que vos falei


É ou não é o mais raquítico de todos os tempo?! E afinal os presentes estão lá debaixo... mas algo me diz que faltam ali dois! :)

sábado, 26 de dezembro de 2009

Reflexões de Natal (ou um post sobre saudades)

Tenho saudades do meu Natal de menina. Lembro-me de sentir o entusiasmo a chegar, ainda o Natal vinha longe. Lembro-me de amar as músicas de Natal e as iluminações. Lembro-me de ainda não existirem pinheiros falsos e de o meu pai ir algures cortar uma tentativa de pinheiro... provavelmente o mais raquítico dos arredores mas era o nosso pinheiro! E ali ficava ele, no canto da sala, dentro de um balde, enterrado em areia. Os presentes, os poucos presentes, não podiam ficar debaixo da árvore. Lembro-me do ano em que a minha mãe cometeu o grande, grande descuido de deixar o meu presente e o da minha irmã à vista... Big mistake! Conseguimos abrir e voltar a embrulhar (não sem sermos apanhadas). Um elefante de pano, super colorido. Como é que alguém fica tão feliz com um elefante de pano? Tenho saudades dos Natais em que tudo era magia, em que tudo era puro e verdadeiro. Tenho saudades de passar a consoada na modesta sala de jantar da minha avó, onde quase não cabia a mesa e quem queria sair para ir à casa-de-banho (que também não existia mas isso é outra história), tinha que rastejar por baixo do tampo e por entre as pernas das cadeiras. Tenho saudades de sentir a infinita espera pela meia-noite e de jogar dominó (o único jogo que existia na casa da minha avó) para tentar que o tempo passasse mais depressa. Tenho saudades de ver os olhos do meu primo (apenas três anos mais novo que eu) a darem-se por vencidos no meio de um cansaço feliz e de me sentir crescida por aguentar mais do que ele. Tenho saudades de sentir a dupla felicidade de abrir as prendas porque ele só as abria na manhã seguinte. Tenho saudades de ser criança. Tenho saudades da criança feliz que fui. Na verdade... tudo se resume às saudades que tenho de ser feliz!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Nem o Papa escapa

Uma mulher, aparentemente com perturbações mentais, conseguiu ontem à noite ultrapassar a segurança na Basílica de São Pedro e chegar junto do Papa Bento XVI que acabou por cair mas sem sofrer qualquer dano. Menos sorte teve o cardeal francês Roger Etchegaray que também caiu e teve que ser transportado para o hospital por ter fracturado o fémur.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal


Este ano o Natal é um bocadinho menos Natal para mim, por diversas razões. Confesso que quase me esquecia dele. A vontade para grandes festejos também não é muita... mas sei que, quando chegar a hora de sentar à mesa, tudo acaba por se compor. Desejo a todos um Feliz Natal! Espero que tenham a oportunidade de o passar com aqueles que mais amam, rodeados de carinho, muita alegria e, acima de tudo, muita saúde. O resto virá por acréscimo.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Às vezes odeio-me!

A sério! É que sou a maior idiota à face da terra! Já vos aconteceu irem (sem a menor vontade) ao ginásio, fazerem uma aula de Body Combat que quase vos mata no final, irem para casa a arrastar um pé atrás do outro, mortos de cansaço e depois... sentarem o rabo no sofá e desatarem a comer tudo o que vos aparece à frente (batatas fritas, chocolates, gelados... and so on)? Não? Nunca? Bem me pareceu! Idiot!!!

Backspace

domingo, 20 de dezembro de 2009

Não quero ferir susceptibilidades...

... mas saem trêm vivas para o Benfica que, contra todas as expectativas, venceu o clássico de hoje.
.
F-R-A! ... [e o resto já vocês sabem]
.
;)

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Terapia ocupacional

Esta semana a minha terapia ocupacional foi, nada mais, nada menos do que limpar a casa de fio a pavio. Limpar, arrumar, organizar. Estas foram as palavras de ordem! Confesso que, em dias de neura, para mim esta é a melhor forma de manter a cabeça ocupada e concentrada em alguma coisa útil. E como estou oficialmente desempregada, se precisarem de uma mãozinha é só dizerem... prometo não cobrar muito pelos meus honorários :P

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A excepção à regra

Confesso que nunca achei muita piada a homens loiros, de olhos azuis. São demasiado brancos e sem graça para meu gosto. Tal como nunca gostei muito de homens evidentemente bonitos (pfffui, o trabalho que devem dar!). Os morenos sempre me atrairam muito mais. Não há nada como um bom latino, de pele bronzeada, a esbanjar charme. Mas como para todas as regras há uma excepção... estes dois tiram-me do sério.
.
Eric Dane - o Doutor Mark Sloan em Grey's anatomy
.

Josh Holloway - o Sawyer em Lost e, mais recentemente, imagem de marca do perfume Davidoff Cool Water

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Para quando o verão?!

Por favor, digam-me que este frio não veio para ficar! Os meus pés não aguentam mais! E as minhas costelas também não, tal foi a intensidade com que hoje tremi o dia inteiro. Só estou bem sentada no sofá, enroscada num cobertor e com o aquecedor encostado às pernas. E quando digo encostado, é encostado mesmo, porque tudo o que sejam mais de 5cm de distância já não me aquece! Pareço uma velhinha! Decididamente, prefiro aguentar 40ºC do que este frio!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Estou em estado de choque


Alguém me explica qual foi ideia de fazer uma capa da playboy com o Ricardo Araújo Pereira?! Juro que gostava de saber quantos exemplares é que vão conseguir vender com esta fantástica manobra de marketing. Ainda se o senhor tirasse a roupinha... era um presente de Natal para as portuguesas. Aposto que muitas agradeciam.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Small Question #2

Sou só eu que choro em todos os episódios da Anatomia de Grey? Todinhos! Não há um que escape!
.
* isso torna-se crítico quando vemos uma série deles, todos de seguida!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Small Question #1

É impressão minha ou, nos dias que correm, quem não tem facebook (como eu, shame on me) e não trata da bela da quinta é assim... uma espécie de analfabeto?!

domingo, 6 de dezembro de 2009

Dizem que o tempo cura tudo

Não foi escrito por mim, mas podia ter sido escrito para mim:
.
"Vão dizer-te que isso vai lá com o tempo. Vão dizer-te, muitas vezes, que isso vai lá com o tempo. Não vais acreditar em nenhuma delas. Vais encolher os ombros por dentro, com a certeza absoluta que ninguém te entende. Que ninguém consegue perceber em quantas tiras está o teu coração rasgado. Na tua cabeça, vais rever tudo. Todos os dias. O que disseste, o que calaste, o que devias ter dito, o que ainda esperas poder dizer, o que ainda esperas poder ouvir. Exactamente três segundos depois de pensares que foi melhor assim, que antes agora que mais tarde, vais sentir que não. Que mais valia mais tarde. Que podia ter sido diferente. Que mais vale a solidão a dois do que esta, que vives agora sozinha. E depois volta a estar tudo bem. E pensas que foi melhor assim. E três segundos, exactamente três segundos depois, voltarás a ser a pessoa do coração às tiras. A chuva não ajuda. E sei que te sentes como o tempo lá fora. Mesmo que fosse verão, o teu quarto pareceria sempre cinzento ao olhares para o que sobrou. Agora parece pouco, com o tempo verás que é muito mais do que isso. Não queria ser mais uma a usar a desculpa do tempo, mas não tenho outra. Aliás, têm-me faltado as palavras. Faltam-me sempre, nestas ocasiões. E é por isso que, quase sempre, fico calada. Porque já estive aí e sei que não há palavras milagrosas. Porque sei que cada vez que o telemóvel toca são segundos de esperança infudada. E, depois, desilusão. Por isso digo o menos possível, porque sei que não são as minhas palavras que queres ler. O pior de tudo é isso. A expectativa. Os dias a passar e não acontece nada. Porque é que não acontece nada? Como é que não acontece nada? As perguntas multiplicam-se e atropelam-se. Há sempre mais perguntas, só não há ninguém para lhes dar resposta. Sei que não te vai apetecer dizer nada. Como sei que te vai apetecer falar, falar, falar, até à exaustão, na tentativa de encontrar alguma explicação que te faça sentido. Sei que não te vai apetecer sair da cama durante uma semana. Como sei que não vais querer parar um minuto, para não teres de pensar. Gostava de não dizer que isto passa com o tempo. Por isso prefiro não dizer nada."
.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Obrigada a todos!

Pronto! Parece que já está! Confesso que ainda não processei bem o acontecimento... mas diz que sim, que já sou Engenheira... Obrigada a todos pelas palavras de incentivo!
.
A Discussão da Tese correu muito bem. Eu estava uma pilha de nervos durante a apresentação mas, segundo dizem, disfarcei bem. Nunca na minha vida tinha sentido a boca tão seca, a ponto de querer falar e quase não conseguir (logo eu que "não" gosto nada de falar...). Engasguei-me algumas vezes, como seria de esperar, mas nada que me fizesse bloquear. E, curiosamente, no momento das questões do Júri (que me deixava em pânico,dias antes, só de imaginar) estava incrivelmente calma. Consegui surpreender-me a mim própria.
.
E agora sim, posso dizer: Estou muito, muito orgulhosa!!!
.
* Já devia ter vindo aqui mais cedo mas hoje foi o primeiro dia da minha cura de sono :)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

I'm back

Hoje parece-me um bom dia para quebrar o silêncio. Tenho estado afastada porque o trabalho tem sido mais do que muito. Têm sido dias loucos, sem horas para dormir, sem horas para comer...uma desregulação total. Mas hoje estou de volta porque amanhã encerro mais um capítulo da minha vida: o fim do meu curso. A Tese está acabada, a apresentação preparada... e, para ser tudo perfeito, só falta que amanhã os nervos não me traiam e que a voz saia naturalmente.
É uma porta que se fecha, com alguma nostalgia, mas espero que se abram muitas mais.
.
*Wish me luck

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Fechado para balanço...

... por tempo indeterminado!

*Eu volto, prometo!

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Só para esclarecer

Quando publiquei este post, a data a que me estava a referir não era, de todo, a do dia do meu casamento! Esse ainda vem longe! Estava mesmo a falar da data de discussão da minha tese. Mais um mês e este bendito curso está finalmente acabado. O trabalho é que não tem fim, parece que cresce. Quanto mais faço, mais falta fazer. E isso começa a ser visível a olho nu! O meu cansaço já não engana ninguém e a saúde começa a ressentir-se (hoje com direio a uma visitinha às urgências e tudo!). Esperemos que daqui a um mês (se eu não tiver um ataque cardíaco até lá) com uma cura de sono tudo volte ao normal. Até lá estão proibidos os cafés e os petiscos. É que eu quero mesmo viver por mais uns anos! ;)

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Como eu ainda não tinha falado...

... da fantástica prestação do Benfica esta época, aqui fica um pequenino apontamento:
.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Estou em estado de choque

O meu pai acabou de trocar alguns sms comigo, cujos textos tinham muitos k's pelo meio! É a revolução! =)

Começou o festival do costume

Quer isto dizer que (re)começaram os ataques de ansiedade! Ele é um cansaço que não se aguenta, ele é um sono que pesa nos olhos, ele é uma má disposição matinal, ele é um peso no peito que dificulta a respiração, ele é mudanças de humor como quem muda de cuecas, ele é vómitos como se tivesse sido envenenada, ele é tensão arterial a disparar para valores nunca antes vistos... Parece que me vai dar uma coisinha má a qualquer momento e muito em breve! E tudo isto porque A data está a aproximar-se! Pânico!
.
E eu juro a pés juntos que não sou hipocondríaca! Só um bocadinho, vá... com o aproximar de grandes acontecimentos!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Nostalgia

Ontem estava a falar com a J. que foi mãe a semana passada e acabei por ficar nostálgica. Conheço a J. desde que me lembro de ser gente. Ainda mal andava e ela já era a minha melhor amiga. Em crianças brincávamos incansavelmente na rua, no final de cada dia de aulas, até que nos ralhassem para irmos para casa. Passávamos o fim-de-semana em casa uma da outra. Íamos juntas para todo o lado. Fomos crescendo lado-a-lado e partilhando experiências. Ela estava lá quando se deu o episódio do primeiro beijo. Quando apareceu o primeiro namorado (de adolescência, leia-se). E o segundo. E todos os outros. E quando tive o meu primeiro desgosto-de-amor-de-adolescência, aquele que (durante uns longos...minutos!) nos atira para o fundo do poço e nos faz querer saltar de uma ponte. Ela estava lá cada vez que caía uma lágrima e cada vez que passava horas a rir à gargalhada. Crescemos juntas e com a certeza de que seríamos as melhores amigas para sempre. Mas cada uma seguiu o seu caminho e durante muito tempo as nossas estradas não se cruzaram. Reaproximámo-nos recentemente e espero que continuemos assim.
Agora a J. é mãe e quando lhe perguntei se era como realmente se dizia, um amor incondicional desde o primeiro momento, ela respondeu-me que ainda estava a processar o acontecimento. Oh J., ainda há pouco tempo andávamos pelas ruas de bicicleta amarela, com rodinhas de apoio, e agora de repente apareces-me com um bebé nos braços... O que é que esperavas?! Até eu ainda estou a precisar de ser beliscada! Parabéns, miúda! Vais ser uma mãe fantástica e daqui a uns anos eu arranjo-te uma nora :P

By the way, depois de um disputado duelo, sempre temos um Bernardo.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Só para saber...

... quem é que já estava farto do verão, quem era?!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Hoje o jantar foi mesmo uma salada!


Para sobremesa... um crepe de chocolate! Porque de boas intenções está o inferno cheio! =)

domingo, 18 de outubro de 2009

Dias felizes

Estou fechada em casa a trabalhar que nem uma condenada. Em frente ao computador desde as 8h30 da manhã, confortavelmente dentro do meu pijama e enrolada numa manta (que calor aqui em casa nem vê-lo). Da rua chegam-me as gargalhadas do D., enquanto brinca com um amigo. E isso basta-me para tornar o meu dia mais feliz. Porque o sorriso do D. vale mais do que tudo no mundo.

sábado, 17 de outubro de 2009

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Acessórios


Quem me conhece sabe que eu adoro (mesmo muito!) relógios. E este magnífico exemplar está à venda aqui, até dia 20 e com 60% de desconto... Só assim por acaso, não há por aí ninguém com muito bom coração e cheio de vontade de me fazer um bocadinho mais feliz?! Muito agradecida! :P

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Quando eu morrer...

... devo ter um lugarzinho no céu reservado para mim, de certeza!
.
Eu moro numa casa de estudantes universitárias e como este é apenas um ciclo muito curto da vida de cada um, nesta casa entram umas, saem outras. Estudantes, quero eu dizer! A última rapariga que aqui esteve, ficou apenas três meses. Parece pouco tempo mas se vissem o estado em que ela deixou o quarto, três meses pareceram uma eternidade. O quarto voltou a ser alugado e a próxima inquilina muda-se no fim-de-semana. Ora, como eu sou daquelas pessoas que não podem ver sujidade em lado nenhum (sim, isto está quase, quase a roçar o transtorno obsessivo-compulsivo) e como eu tenho uma paciência de santa (para certas e determinadas coisas, diga-se), hoje deu-me para limpar aquele quarto... Tudo isto não teria nada de extraordinário se a menina que ali dormia fosse uma pessoa civilizada e lavasse as mãos de vez em quando, em vez de as limpar às paredes do quarto. Não se admite! Demorei uma hora a lavar quatro paredes! Nunca tinha visto tantas dedadas e riscos por metro quadrado. E isto, já depois de ter passado outra hora a limpar a parte da casa que realmente me competia (que nestas coisas de partilha de casa não há nada como partilhar as tarefas também).
.
Será pedir muito que as pessoas deixem as coisas tal como as encontraram?! Será pedir muito que as pessoas façam assim umas limpezinhas de vez em quando?! Mas pronto isto sou eu, que sou uma pessoa civilizada, a dar a minha opinião, que vale o que vale.

sábado, 3 de outubro de 2009

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

EUA #6

Finalmente as prometidas fotos! Não foi fácil a compilação e organização das mais de mil fotos, muito menos a escolha das mais relevante e representativas, capazes de vos mostrar uma pequena percentagem desta fantástica viagem. Divirtam-se!

A "casinha" onde ficámos hospedados. Obrigada, Sr. Manuel e D. Olivia.

A casa do lago. Um dia muito agradável com direito a sol de manhã, chuva de tarde, almoço no terraço com uma vista maravilhosa e passeios de canoa, gaivota e barco.

Alguns dos animais com os quais convivemos bem de perto no Safari.

Eu podia pôr aqui fotos das muitas montanhas russas do Great Adventure, o parque de diversões, mas parece-me que este vídeo é mais elucidativo do tipo de aventuras vividas.

video

No final de um dia cheio de adrenalina, o jantar num Diner, um restaurante típico americano.

Um dia em Filadélfia. Elfreth Alley, a mais antiga rua residencial dos EUA, o Sino da Liberdade e a sala onde foi assinada a Declaração da Independência e a Constituição.

A primeira impressão de Washington: aqueles senhores estão mesmo a limpar as pastilhas elásticas da rua com uma espátula.

O Cemitério Nacional de Arlington, em Washington, o mais conhecido e tradicional cemitério militar dos Estados Unidos, onde estão enterrados o Senador Robert Kennedy e o Presidente John Kennedy.

Ainda em Washington: o Capitólio, o Monumento Washington (construído como um memorial a George Washington), os Arquivos Nacionais, o Edifício do FBI e a Union Station.

Finalmente New York. A belíssima vista noturna sobre a cidade.

Times Square sempre movimentada, a qualquer hora do dia ou da noite. Um ambiente incrível.

A fantástica loja m&m's World, pertinho da Times Square, onde eu parecia uma criança verdadeiramente encantada. Adoro m&m's! Nesta loja existiam todos os artigos possíveis e imaginários relacionados com m&m's! Já para não falar de que as paredes estavam forradas de depósitos cheios destes chocolates, de todas as cores e feitios. Era só encher o saco... e pagar, a peso de ouro, claro está!

A estação do World Trade Center e as obras do Ground Zero. Não há como ficar indiferente a toda esta envolvente. É completamente arrepiante!

Por incrível que pareça, a próxima foto é, nada mais, nada menos do que a Bolsa de Valores de Wall Street, o mais importante centro financeiro do mundo.
South Street Seaport, a Ponte de Brooklyn e a Central Station.

Uma pequenina amostra do Central Park. Era capaz de passar ali dias a fio.

Fotos tiradas do cimo do Empire State Building.

E como não podia deixar de ser, a visita a China Town. Não há como ir a China Town e não regatear o preço de uma malita Louis Vuitton...

A última foto mostra os belos exemplares de comidinha que se vendia em plena rua, nesta zona da cidade. Há com cada petisco! O melhor é mesmo não saber o que é cada um deles. O A. queria por força provar uma tarântula frita, mas não encontrámos nada semelhante... Foi pena, porque eu pagava para ver!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Eu adoro...

... os novos anuncios do Happy Meal! Não consigo parar de rir durante aqueles minutos!




domingo, 27 de setembro de 2009

Tarde a dois

Hoje fui com o D. até à praia de bicicleta. São 3 Km de distância o que me deixou um bocadinho apreensiva em relação à capacidade de resistência dele. Mas o miúdo portou-se à altura (tem a quem sair, assim desenrascado). Claro que passei o tempo todo armada em tia-galinha a avisar "D. mais devagar", "D. mais para a berma", "D. não olhes para o lado que cais". Uff, que canseira! Mas o melhor de tudo é que o facto dele já estar crescido permite-nos passar a tarde a fazer coisas que os dois gostam. Nada de Action Man, nada de carrinhos... Agora passamos horas a jogar cartas, quatro em linha e batalha naval. Eheh!
.
(Continuo a ter muitas saudades de quando ele era pequenino e passava horas ao colo)

sábado, 26 de setembro de 2009

Esteticista vs Máquina da tortura

Normalmente, quando pensamos em esteticistas vem-nos à mente umas sessões de manicura, uns pezinhos de molho, umas belas massagens, uns tratamentos de relaxamento... Mas hoje lembrei-me de algo diferente: fui fazer uma limpeza de pele. Que t-o-r-t-u-r-a!!! O vapor a escaldar a cara, até se aguenta. A esfoliação também. Mas o pior, o pior mesmo, é a parte de "pôr a mão na massa", que é como quem diz retirar todos os pontos negros, um a um. Malvados! Valeu-me a massagem hidratante no final, essa sim, bastante relaxante. O que não impediu que, quando saí do gabinete, parecesse ter sido picada por um enxame de abelhas! Oh God, por favor faz com que estas marcas desapareçam até segunda-feira, senão no trabalho vão fugir de mim a pensar que tenho alguma doença contagiosa!!!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Como eu ainda não tinha falado da gripe A

Aqui fica um vídeo muito criativo. Uma campanha dirigida ao público mais jovem. Está muito bem conseguida, ou não tivesse a chancela de Maurício de Sousa, criador das personagens Mónica e amiguinhos.

video

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Preguicite aguda

Quando vim estudar e morar para Lisboa não sabia cozinhar grande coisa. Não morria à fome mas estava limitada a pouco mais do que bifes grelhados e ovos estrelados. Nos últimos seis anos aprendi a gostar naturalmente de cozinhar, talvez por ser filha de um chef, talvez por gostar de ter sempre a casa cheia de gente. O que é certo é que faço questão de cozinhar sempre, a todas as refeições, mesmo que seja só para mim. Mas hoje... bem, hoje o meu jantar foi um requinte! Digno de qualquer restaurante presenteado com uma estrela Michelin: massa-com-atum-com-muito-esforço-depois-de-ter-pensado-beber-só-um-copo-de-leite-porque-estou-com-uma-preguiça-descomunal. O pior é que isto tem andado a repetir-se frequentemente. Shame on me.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Estados d'alma

Hoje acordei com o coração apertadinho... uma espécie de mau pressentimento!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Piropos

Por norma costumo odiar aqueles piropos foleiros, gritados no meio da rua para um qualquer rabo-de-saia. Mas ontem não pude deixar de me rir. Quando ía para casa, ao final da tarde, um brasileiro apelidou-me de Fillet Mignon. Esta, confesso, nunca tinha ouvido.
.
E agora deixem lá aqui as vossas belas frases, dignas de sair da boca de qualquer trolha de beira de estrada, para que nos possamos rir um bocadinho.

domingo, 13 de setembro de 2009

The greatest thing you'll ever learn...

... is just to love and be loved in return.




sábado, 12 de setembro de 2009

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Um dia...

... gostava que um homem conseguisse fazer-me dançar assim.

A questão que se coloca é

- Se pudesses voltar atrás, mudavas alguma coisa da tua vida?
- Quase tudo. Quase...

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Num momento de alívio

Ao fim de algum tempo em que as coisas correm sucessivamente mal no trabalho, sabe bem quando a chefe nos dá umas palmadinhas nas costas! Uff! Estava a ver que não era capaz!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Sobre rebeldia

Estava a ver uma reportagem sobre o primeiro dia de escola das crianças e acabei por me recordar de um episódio engraçado da minha infância. Quando tinha 6 anos e chegou a hora de entrar para a escola primária, a minha mãe levou-me a uma loja para que eu pudesse escolher a mochila que mais gostava. Acho que na altura tinha a mania que era gótica ou rebelde ou sabe-se-lá-o-quê porque escolhi uma mochila enorme, toda preta, sem a mínima graça! A minha mãe ía tendo um ataque cardíaco! Foi uma tourada em plena loja para me convencer a escolher outra. Era a minha mãe de um lado "olha esta que tem umas cores tão giras", era a dona da loja do outro "olha esta que tem uma boneca tão bonita e tantas bolsinhas" mas qual quê! Eu queria era aquela! Claro que aos 6 anos ninguém tem poder de argumentação e, por isso, acabei com uma mochila vermelha cheia de bonequinhos às costas!
.
*A fase da rebeldia e de só vestir preto voltou a repetir-se no 9º ano, quando eu tinha 14 anos, mas isso já é assunto para outro post.

Começo a achar que é um complot

Mas porque é que só quando uma pessoa tem o trabalho todo bem planeado (ainda por cima a contra-relógio) é que ocorre uma avaria na fábrica durante a noite, que obriga à paragem de toda a produção?! Porquê?! Isto só a mim! Como se não estivesse já atrasada o suficiente! E o pior de tudo é passar o dia sentada à secretária sem nada para fazer!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

A invasão

Hj o D. acordou completamente mordido por melgas. Assim à vista desarmada consegui contar 38 borbulhas!!! Tenham medo. Tenham muito medo. A invasão das melgas assassinas veio para ficar!
Curioso que eu dormi no mesmo quarto e picadas... nem vê-las. Já a minha avó dizia que elas não gostam de sangue ruim!

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Jornalismo

Alguém me explica porque é que à entrada de Jerónimo de Sousa na estação da SIC, para o debate com Francisco Louçã, um jornalista lhe pergunta se o facto de estar a usar uma gravata vermelha foi propositado... E mais, pergunta também se foi a esposa do Sr. que a escolheu e se também ajudou a escolher o fato cinzento!!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

EUA #5

E pronto, a viagem chegou ao fim. Contrariamente ao primeiro dia, o dia de hoje teve apenas 19horas, estou acordada há mais de 24horas, as pálpebras pesam mas não me apetece dormir. Subitamente, dormir parece uma perda de tempo para quem tem as férias mesmo, mesmo a acabar. A viagem de regresso conseguiu ser ainda mais cansativa do que a de ida, mas no balanço final compensa tudo. Obrigada aos acompanhantes de 15 longos dias!
As fotos ficam prometidas para breve.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

EUA #4

Só tenho uma coisa a dizer: conheci a primeira montanha-russa capaz de me por a chorar de nervosismo (e logo na primeira subida).

terça-feira, 25 de agosto de 2009

EUA #3

Hi there! =)
Estou viva e de boa saúde, apesar de morta de cansaço de tanto andar!!!
Quinta-feira foi dia de passeio por Filadélfia, sexta-feira percorremos as ruas de Washington. Sábado e domingo foi altura de por o sono em dia, dormir a manha inteira, passear perto de casa durante a tarde. Domingo à noite demos o primeiro passeio em New York. Fantastico! Imensas luzes, ruas apinhadas de gente, um ambiente espectacular! O dia de hoje foi passado também em New York. As minhas pernas pesam 50 kg, cada uma, de tanto andar por aquelas ruas fora... Claro está que visitei China Town, com direito a regatear preços de malas Louis Vuitton e disfarçar de cada vez que passava o carro da polícia!
Amanha o dia vai ser passado num parque de diversões, recheado de montanhas russas, daquelas mesmo impróprias para cardíacos. Para quarta-feira preve-se um passeio por Boston e quinta-feira novamente por New York.
Até um dia destes!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

EUA #2

Balanço do primeiro dia: apesar de termos dormido, o que a nós nos pareceu uma eternidade, acordámos bem cedinho, diria que a horas impróprias para férias. Passamos a vida a dizer que o nosso dia devia ter mais de 24h... pois bem, o meu hoje tem 29h (que jet lag mortal)! Ainda há pouco acabei de almocar e já vocês estao prontos para ir dormir. Adiante! O dia foi passado em New Jersey, numa casinha de madeira à beira do lago, com um pequeno cais para um barco a motor, uma gaivota e dois caiaques. Paisagem de sonho! Daquelas que só se vêem mesmo nos filmes americanos. Engraçado mesmo foi almoçar num terraço de madeira com vista para o lago, debaixo de um sol tórrido, e comer a sobremesa debaixo de chuva e trovoada... quem diria!

EUA #1

A viagem, meus amigos, era coisa que eu dispensava... Apesar de não ter havido nenhum sobressalto, passar 16h entre aeroportos e aviões é muito cansativo. O melhor de tudo foi terem-me passado para a classe executiva porque o voo estava muito cheio. 1-0 para mim! Eheh! Mas como sou uma namorada muito atenciosa, nao quis que o meu namorado fizesse uma viagem tao grande sem companhia (!#$%&). Raios me partam, que nao sabia que a viagem ia ser tao cansativa... Ainda assim, valeu-me a mantinha, a almofada, a máscara para os olhos e as meias que a tripulação disponibilizou para nosso conforto.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

De partida

E pronto, chegou o dia e a hora. Aqui estou eu, de partida para o aeroporto de Lisboa, rumo a New York!!! Yuppi! Espero conseguir dar notícias durante a minha estadia nos EUA. Caso contrário, aqui nos encontramos quando regressar, com fotos e novidades fresquinhas.
Boas férias para uns... bom trabalho para outros!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Nunca um dia de trabalho me soube tão bem

Hoje o despertador tocou. Como habitualmente, às 7h15 (!). Excepcionalmente, hoje não me custou a levantar. Porque hoje é sexta-feira. Porque hoje é "A" sexta-feira. Porque hoje é a sexta-feira-último-dia-de-trabalho-antes-das-tão-desejadas-férias! E são 14horas e eu já me vou embora porque já fiz tudo o que tinha para fazer hoje.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Há coisas que me irritam!

Quando andava à procura de estágio, apareceram duas oportunidades. Foi difícil, mas lá me decidi e, felizmente, parece que fiz a melhor escolha. Não que o estágio esteja a correr às mil maravilhas (não esperava que isso acontecesse fosse onde fosse), mas pelas condições que me proporcionam. Tenho um bom horário, transporte da empresa, o trabalho é interessante e, acima de tudo, faço apenas aquilo que me compete. O que eu quero dizer com isto é que não faço trabalho de escravo pelo facto de ser estagiária. Não há nada que me irrite mais (e infelizmente, hoje em dia, isso é o prato-da-casa) do que empresas que oferecem estágios curriculares, não para ensinarem as pessoas, como é suposto, mas para terem um escravo que faça todo o tipo de trabalho! Não se admite! Então uma pessoa tira um curso superior para depois ir fazer trabalhos de treta?! Mas porque é que as empresas não levam estas coisas mais a sério?! Não percebem que toda a gente pode sair a ganhar?!
.
A outra empresa, para onde eu tinha oportunidade de ir, demorou imenso tempo a arranjar alguém para aquele lugar. E porquê? Porque queriam que fosse um estágio não remunerado! A desgraçada que foi para o lugar, faz aquilo com uma perna às costas, eu diria até, de olhos vendados (isto já parece o novo anúncio da sagres). Não recebe um tostão em troca, nem está a aprender nada. Que interesse é que isso tem?!

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

E ainda por cima...

... hoje estou com o coração pequenino, pequenino! Só volto a ver o D. dia 1 de Setembro e, quando saí de casa, ele estava a dormir tão profundamente que não tive coragem para o acordar e dar um grande beijo! Ai, que saudades!

Há dias em que não devíamos sair da cama (ou: a culpa é do telemóvel! não consigo viver sem ele)

O início do meu dia foi atribulado. Depois de me ter deitado às 2h da manhã, tive de acordar as 6h30 para vir para Lisboa, mas consegui perder o expresso porque me esqueci do telemóvel em casa e tive de voltar atrás para o ir buscar. Para além disso consegui rasgar as calças de ganga (e não tive tempo para as trocar... que linda que estou!), perder o autocarro da empresa, pagar um dinheirão por um bilhete da RL e fazer um bocado do percurso a pé (em plena estrada N10, sem passeio e com ratos mortos à beira da estrada) porque a paragem do autocarro fica longe da empresa...
.
Hoje estou mesmo, mesmo ansiosa pela hora de saída do trabalho, para ir direitinha enroscar-me nas minhas almofadas!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Ainda a propósito de compras...

Experimentem ir ao Mini Preço do Areeiro ao final da tarde. Pode ser que lá encontrem (de certeza absoluta) um grupo de romenos a pedinchar...
Hoje assisti a um episódio muito bom: uma senhora, na sua boa fé e cheia de pena, estava a dar conversa a um romeno que se fazia de coitadinho, enquanto caminhavam juntos na fila para a caixa. Quando chegou a altura de pagar ele diz nada mais, nada menos do que "Tu compras isso, eu compro isto (leia-se um cesto cheio) e tu pagas tudo!"
.
Bom, meus amigos, com tanta sinceridade... só cai quem quer!

Pequeno truque

Para quem está a tentar fazer dieta (como eu) e não consegue (como eu!) aqui fica um novo truque: quando estiverem com muuuuuuuita vontade de comer um gelado, ou qualquer outra guloseima, experimentem ir primeiro às compras... tentem comprar (na verdade, comigo bastou experimentar) saias, vestidos ou calções... quando notarem as vossas pernas a tremer, qual gelatina royal, vão ver que perdem a vontade de comer o que tanto vos apetecia!
.
Comigo, hoje, funcionou! Não consegui comprar nada, porque ficava tudo horrível... e não consegui comer o geladinho que tanto me apetecia, porque estava com um grande peso na consciência! Maldita celulite!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Bernardo vs Leonardo


A minha melhor amiga de infância está grávida. Quando soube que era um menino deu ao pai a oportunidade de escolher o nome do bebé. O pai ficou indeciso entre Bernardo e Leonardo... Ao que ela se apressou a responder que, mal por mal, antes Bernardo porque Leonardo é nome de tartaruga ninja!

Com a quantidade de pontapés que ela leva todos os dias, depressa vai mudar de ideias e decidir-se por Leonardo... a ver vamos!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Peripécia

Hoje consegui a incrível (e nada difícil) proeza de me "espalhar ao comprido" em plena rua lisboeta! A caminho de casa resolvi passar pela Av. Guerra Junqueiro para descontrair enquanto via umas montras... Bem feito para mim, que devia ter ido directa do trabalho para casa! Resolvi entrar numa loja, comprei um top lindo e maravilhoso (e ainda por cima baratíssimo!) e, quando ia a sair, com a mala ao ombro, computador numa mão e top na outra, fiquei com o pé preso (malditas sandálias de 10cm) e caí de joelhos pelos dois (mais pareciam dez) degraus da entrada da loja. Acabei deitada na rua, de barriga para baixo, em cima do computador, embrulhada no saco... enfim, um drama! Claro está que me levantei mais rápido que um foguete... e só queria um buraquinho para me enfiar!!! Resultado: uma mão esfolada, a saia suja de gelado de morango e... uma dor no ego! =)

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Remédios caseiros

O D. está cheio de tosse e mesmo enquanto dorme não pára de tossir. Para meu* castigo, acabei de lhe fazer aquilo que mais odiava que a minha mãe me fizesse: acordei-o, disse-lhe que tinha xarope para a tosse e dei-lhe uma colher de mel. A tosse acalmou e ele continua a dormir. Com um bocadinho de sorte amanha de manhã nem se lembra... senão bem me posso preparar... é que ele, tal como eu, odeia mel! Blagh!
.
* sim, agora admito, as mães é que sabem, as mães têm sempre razão... bom, quase sempre!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Despenteada

A propósito deste post, achei que devia partilhar convosco um email que recebi hoje.
.
.
O mundo é louco, definitivamente louco…
O que é gostoso, engorda...
O que é lindo, custa muito dinheiro...
O sol que me ilumina o rosto faz rugas...
E o que é realmente bom nesta vida, despenteia-me:
.
- Fazer amor, despenteia-me
- Rir às gargalhadas, despenteia-me
- Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia-me
- Tirar a roupa, despenteia-me
- Beijar a pessoa amada, despenteia-me
- Brincar, despenteia-me
- Cantar até ficar sem ar, despenteia-me
- Brincar com uma criança, despenteia-me
- Dançar até duvidar se foi boa ideia colocar aqueles saltos gigantes nessa noite, deixa o meu cabelo irreconhecível…
.
Então, tal como sempre, de cada vez que nos encontramos eu estou de cabelo despenteado… mas podes ter certeza que estou a viver um dos momentos mais felizes da minha vida. É a lei da vida: vai estar sempre mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, do que aquela que decide nem sequer andar...
Pode ser que um dia, eu me sinta tentada a ser uma mulher impecável, daquelas todas arrumadinhas por dentro e por fora.
.
O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença: arranje o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria… e talvez eu devesse seguir as instruções, mas quando é que me vão dar a ordem para ser feliz? Por acaso ninguém se dá conta que para ficar bonita eu tenho que me sentir bonita… A pessoa mais bonita que posso ser!
A única coisa que realmente importa é que ao olhar no espelho, eu veja a mulher que devo ser.
Por isso, a minha recomendação a todas as mulheres que eu conheço é: entrega-te, come coisas boas, beija, abraça, dança, apaixona-te, relaxa, viaja, pula,dorme até tarde, acorda cedo, corre, voa, canta, arranja-te para te sentires linda, arranja-te para te sentires confortável, admira a paisagem, aproveita a vida e os amigos, e acima de tudo, deixa que a vida te despenteie!!!!
.
O pior que pode acontecer é que, de tanto rires em frente ao espelho, precises de te pentear outra vez...

Dúvidas existenciais

Durante 33,3 % do meu dia (as 8h em que estou a trabalhar)* tenho a sensação que tirei o curso errado, que nada disto tem a ver comigo e que nunca serei uma boa profissional. Isto é normal no início? Vamos mudando de opinião ao longo do tempo? Um dia vou acordar e achar tudo isto lindo e maravilhoso? Unf!
.
Como diria o CR, pense queeee estaria melhor a trabalhar atrás do balcão da zara!
.
.
*esta percentagem aumenta quando tenho pesadelos duante a noite...

terça-feira, 21 de julho de 2009

Rectificação

A S. diz que para os outros parece sempre giro, mas ela não disse que as bolachas sabiam bem...
Segundo ela, as belgas estavam uma porcaria, porque tiraram a margarina e puseram uns aromas ranhosos e as chipmix estavam estranhas, não sabem bem porquê, e é isso que se está a tentar descobrir!
.
Conclusão: mais vale comer bolachinhas quando elas já estão à venda no supermercado.

Há vidas difíceis!

Estava eu à conversa (via chat) com a S., que está a estagiar numa fábrica de bolachas, quando ela me diz:
- olha, eu hoje estou farta de comer belgas e chipmix porque aquilo não está a correr bem e é preciso provar...
.
Isto realmente... há vidas e trabalhos difíceis! Provar bolachas!!! =)

segunda-feira, 20 de julho de 2009

História com final (in)feliz!

Era uma vez um cabelo comprido (leia-se, o meu cabelo comprido) que passou à história! A ideia original para este post era publicar uma foto com o novo penteado, mas quando me olhei ao espelho fiquei em estado de choque e mudei de ideias. O que eu tinha mesmo, mesmo, era vontade de bater na cabeleireira*... E entretanto, de cada vez que me olho ao espelho, só me apetece chorar um rio de lágrimas! Snif!

P.S. Vou ali aos chineses comprar uma peruca e já volto! :P

*não fosse ela minha mãe

Sinais do tempo #4


domingo, 19 de julho de 2009

sábado, 18 de julho de 2009

sexta-feira, 17 de julho de 2009

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Originalidade

Eu sabia que vocês eram importantes.... Mas excederam a minha expectativa!

Escreve o teu primeiro e último nome aqui e depois vê lá se não tenho razão.... uma verdadeira estrela!! Vê só o que eu descobri acerca de ti!

(Alguns d)os meus ódios de estimação

Odeio que me mexam no umbigo
Odeio falar inglês
Odeio acordar cedo (a não ser que seja para ir à praia)
Odeio cebola
Odeio correr para apanhar transportes
Odeio o cheiro a tabaco
Odeio chuva nos dias de verão
Odeio sapos
Odeio quando aquela música pimba fica no ouvido e passo o dia a cantá-la
Odeio quando vou, propositadamente, àquela pastelaria e não há aquele bolo
Odeio pintar as unhas à noite e acordar com a marca dos lençóis, como se fossem pinturas rupestres
Odeio esperar por alguém (a não ser que esteja confortavelmente sentada, com um comando na mão, em frente a uma televisão com tvcabo)
Odeio quando paramos num semáforo vermelho e, 0.5 segundos depois de abrir o sinal, levamos com uma buzinadela
.
Desafio-vos a partilharem comigo os vossos ódios.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Prendinha da chefe

Na sequência de uma semana atribulada, física e emocionalmente, e depois de uma conversa com a minha chefe sobre empenho e dedicação, eis que a senhora me entra pelo gabinete, muito divertida, com um presentinho na mão... uma folha que dizia:
.
Bom, conseguiu desanuviar o clima, lá isso é verdade! =)

Coisas boas da vida

Para ser mais interessante, eu podia vir para aqui dizer que os crepes se fazem assim:
.
Ingredientes:
100 grs. de farinha de trigo
1 colher de sopa de açúcar
1 colher de sobremesa de manteiga derretida
1 chávena de chá de leite
2 ovos
1 pitada de sal fino
.
Deitar a farinha numa tigela e formar um buraco no centro, onde se deita as gemas, o sal, o açúcar e um pouco de leite, para ajudar a misturar os ingredientes de forma a não fazer grumos. Bater com uma colher de pau até ficar um creme liso. Nessa altura, acrescentar o leite, a manteiga derretida e as claras batidas em castelo. Deixar repousar por 30 minutos. Aquecer uma colher de chá de manteiga numa frigideira antiaderente; deitar uma colherada do polme e fazê-lo escorrer até tapar o fundo da frigideira. Quando o crepe se despegar facilmente e já estiver dourado, voltar para dourar do outro lado. Para os restantes crepes não é preciso voltar a untar a frigideira.
.
Depois podemos rechear com o que apetecer: chocolate derretido, gelado, doce, chantilly, and so on...
.
Mas não é nada disso que vou dizer... O que eu vou dizer é que ontem ao final da tarde me deliciei com DOIS crepes de chocolate do Pingo Doce, passo a publicidade. Modo de preparação? Simples: retirar da embalagem, levar ao microonda por 90 segundo e voilá! São m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o-s! =)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Morder a mão que nos alimenta

Hoje li, algures, que o actor Ben Affleck afirmou que o seu casamento com a cantora Jennifer Lopez foi prejudicial para a sua carreira, pelo facto de ter estado tanto na ribalta. Diz ainda que, e passo a citar: «Já não tinha controlo sobre a minha vida. Achei que queria certas coisas mas enganei-me. Perdi-me. Senti-me sufocado, miserável e vulgar. Nunca devia ter escolhido aquele caminho nem ficar ligado a toda aquela publicidade».
.
Isto é o que, na minha terra, chamam de "morder a mão que nos alimenta". Será que, quando ele estava enrolado com o rabo mais sexy do mundo, se lembrou que ia ser prejudicado?!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

domingo, 5 de julho de 2009

Porque todos temos uma criança dentro de nós...

Deviam ver, neste momento, a minha avó [com 72 anos!] e o D. [com 9 anos] a jogarem matraquilhos. Um espectáculo imperdível! Ela, toda contente por estar entretida, e ele, todo contente por finalmente ter um adversário que não lhe consegue ganhar! =)

Estou em estado de choque!

Descobri hoje o meu primeiro cabelo branco!!!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Gostos musicais...

Hoje o D. chegou a casa, a cantar isto e isto. Completamente possuido! Mas onde é que ele soube da existência de AC/DC e Iron Maiden?! Com a idade dele eu cantava o "atirei o pau ao gato" toda feliz e contente! Eu apresentei-lhe isto e ele adorou.
.
[F. prometo que não digo a ninguém que tu me pagaste para fazer publicidade :P ]

Melhor do que ir ao circo!

Vale a pena ouvir até ao fim!
Impossível de conter as lágrimas... de tanto rir!
.
video

A (falta de) Higiene Oral!

Oh meus amigos, se já têm idade para vestir o que querem, mesmo que isso implique andar de cuecas à mostra, se já têm idade para andar de cigarro na boca e cerveja na mão, então também já têm idade para conhecer os hábitos de higiene mais básicos! Lavar os dentes é um deles. Poupem-nos ao fedor do vosso hálito! Já pensaram que (se calhar) é por isso que as meninas não vos querem dar beijinhos?!
.
Tudo isto vem a propósito de um episódio que me aconteceu ontem ao final da tarde: estava eu numa loja quando ouço tocar um telemóvel. O "menino" ao meu lado atende, e com um simples "tou..." quase me fez desfalecer. Não há direito! E olhem que não estava cara-a-cara comigo, por isso o caso era mesmo crítico.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A explicação da odisseia feminina de ir em grupo à casa de banho!

O grande segredo de todas as mulheres a respeito da casa de banho é que, quando eras pequenina, a tua mamã levava-te à casa de banho, ensinava-te a limpar o tampo da sanita com papel higiénico e depois punha tiras de papel cuidadosamente no perímetro da sanita.
Finalmente instruía-te: "nunca, nunca te sentes numa casa de banho pública!" E depois ensinava-te a "posição", que consiste em balançares-te sobre a sanita numa posição de sentar-se sem que o teu corpo tenha contacto com o tampo.
"A posição" é uma das primeiras lições de vida de uma menina, importante e necessária, que nos acompanha para o resto da vida. Mas ainda hoje, nos nossos anos de maioridade, "a posição" é dolorosamente difícil de manter, sobretudo quando a tua bexiga está quase a rebentar.
Quando TENS de ir a uma casa de banho pública, encontras uma fila enorme de mulheres que até parece que o Brad Pitt está lá dentro. Por isso, resignas-te a esperar, sorrindo amavelmente para as outras mulheres que também cruzam as pernas e os braços, discretamente, na posição oficial de "tou aqui tou-me a mijar!".
Finalmente é a tua vez! E chega a típica "mãe com a menina que não aguenta mais" (a minha filhota já não aguenta mais, desculpe, vou passar à frente, que pena!). Então verificas por baixo de cada cubículo para ver se não há pernas. Estão todos ocupados.
Finalmente, abre-se um e lanças-te lá para dentro, quase derrubando a pessoa que ainda está a sair.
Entras e vês que a fechadura está estragada (está sempre!); não importa...
Penduras a mala no gancho que há na porta... QUAAAAAL? Nunca há gancho!! Inspeccionas a zona, o chão está cheio de líquidos indefinidos e fétidos, e não te atreves a pousá-la lá, por isso penduras a mala no pescoço enquanto vês como balança debaixo de ti, sem contar que a alça te desarticula o pescoço, porque a mala está cheia de coisinhas que foste metendo lá para dentro, durante 5 meses seguidos, e a maioria das quais não usas, mas que tens no caso de...
Mas, voltando à porta... como não tinha fechadura, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto com a outra baixas as calças num instante e pões-te "na posição"...
AAAAHHHHHH... finalmente, que alívio... mas é aí que as tuas coxas começam a tremer... porque nisto tudo já estás suspensa no ar há dois minutos, com as pernas flexionadas, as cuecas a cortarem-te a circulação das coxas, um braço estendido a fazer força na porta e uma mala de 5 quilos a cortar-te o pescoço!
Gostarias de te sentar, mas não tiveste tempo para limpar a sanita nem a tapaste com papel; interiormente achas que não ia acontecer nada, mas a voz da tua mãe faz eco na tua cabeça "nunca te sentes numa sanita pública", e então ficas na "posição de aguiazinha", com as pernas a tremer... e por uma falha no cálculo de distâncias, um finííííssimo fio do jacto salpica-te e molha-te até às meias!!
Com sorte não molhas os sapatos... é que adoptar "a posição" requer uma grande concentração e perícia.
Para distanciar a tua mente dessa desgraça, procuras o rolo de papel higiénico, maaaaaaaaaaas não hááááá!!! O suporte está vazio!
Então rezas aos céus para que, entre os 5 quilos de bugigangas que tens na mala, pendurada ao pescoço, haja um miserável lenço de papel... mas para procurar na tua mala tens de soltar a porta... ???? Duvidas um momento, mas não tens outro remédio. E quando soltas a porta, alguém a empurra, dá-te uma trolitada na cabeça que te deixa meio desorientada mas tens de travá-la com um movimento rápido e brusco enquanto gritas OCUPAAAAAADOOOOOOOOO!!
E assim toda a gente que está à espera ouve a tua mensagem e já podes soltar a porta sem medo, ninguém vai tentar abri-la de novo (nisso as mulheres têm muito respeito umas pelas outras).
Encontras o lenço de papel!! Está todo enrugado, tipo um rolinho, mas não importa, fazes tudo para esticá-lo; finalmente consegues e limpas-te. Mas o lenço está tão velho e usado que já não absorve e molhas a mão toda; ou seja, valeu-te de muito o esforço de desenrugar o maldito lenço só com uma mão.
Ouves algures a voz de outra velha nas mesmas circunstâncias que tu: "alguém tem um pedacinho de papel a mais?" Parva! Idiota!
Sem contar com o galo da marrada na porta, o linchamento da alça da mala, o suor que te corre pela testa, a mão a escorrer, a lembrança da tua mãe que estaria envergonhadíssima se te visse assim... porque ela nunca tocou numa sanita pública, porque, francamente, tu não sabes que doenças podes apanhar ali, que até podes ficar grávida (lembram-se??).... Estás exausta! Quando páras já não sentes as pernas, arranjas-te rapidíssimo e puxas o autoclismo a fazer malabarismos com um pé, muito importante!
Depois lá vais pró lavatório. Está tudo cheio de agua (ou xixi? lembras-te do lenço de papel...), então não podes soltar a mala nem durante um segundo, pendura-la no teu ombro; não sabes como é que funciona a torneira com os sensores automáticos, então tocas até te sair um jactozito de água fresca, e consegues sabão, lavas-te numa posição do corcunda de Notre Dame para a mala não resvalar e ficar debaixo da água.
Nem sequer usas o secador, é uma porcaria inútil, pelo que no fim secas as mãos nas tuas calças - porque não vais gastar um lenço de papel para isso - e sais...
Nesse momento vês o teu namorado, ou marido, que entrou e saiu da casa de banho dos homens e ainda teve tempo para ler um livro de Jorge Luís Borges enquanto te esperava.
"Mas por que é que demoraste tanto?" - pergunta-te o idiota.
"Havia uma fila enorme" - limitas-te a dizer.
.
E é esta a razão pela qual as mulheres vão em grupo à casa de banho, por solidariedade: uma segura-te na mala e no casaco, a outra na porta e a outra passa-te o lenço de papel debaixo da porta, e assim é muito mais fácil e rápido, pois só tens de te concentrar em manter "a posição" e a dignidade.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

A gula é punível por lei?!

Se não é, devia ser, para eu aprender de uma vez por todas!
Já é conhecida a minha total incapacidade de fazer dieta, mas desta vez abusei! A caminho de casa passei pelo Mini Preço e comprei:
.
- um pão (o maior que havia na loja);
- uma embalagem de tulicreme;
- dois pacotes de linguas de gato;
- um chocolate de avelãs.
.
Neste momento, o pãozinho com tulicreme está a saber-me d-i-v-i-n-a-m-e-n-t-e! Mas este post fica aqui registado para eu me envergonhar mais tarde! Nunca mais aprendo! Shame on me!

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O cavalo e o porco

Quando estiverem desanimados lembrem-se do porco.
.
"Um agricultor coleccionava cavalos e na sua colecção só faltava uma determinada raça. Um dia descobriu que o seu vizinho tinha o cavalo pretendido, e, depois de muita insistência, conseguiu comprá-lo. Um mês depois o cavalo adoeceu, e o agricultor chamou o veterinário que disse:
- O seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante três dias. No 3º dia eu voltarei e caso ele não esteja melhor será necessário sacrificá-lo.
Ali perto, o porco escutava a toda a conversa.
No dia seguinte, deram o medicamento ao cavalo e foram embora. O porco aproximou-se do cavalo e disse:
-Força amigo, levanta-te senão serás sacrificado!!!
No segundo dia, deram uma vez mais o medicamento e foram embora. O porco aproximou-se novamente e disse:
- Vamos lá amigo, levanta-te senão vais morrer! Vamos lá, eu ajudo-te a levantar. Upa! Um, dois, três...
No terceiro dia, voltaram a dar o medicamento ao cavalo e o veterinário disse:
- Infelizmente vamos ter que abatê-lo amanhã, antes que a virose contamine os outros cavalos. Quando foi embora, o porco aproximou-se do cavalo e disse:
- É agora ou nunca! Levanta-te, vá! Coragem! Vamos, vamos! Upa! Upa! Isso, devagar! Óptimo, vamos, um, dois, três, agora mais depressa, vai....fantástico! Corre, corre mais! Conseguiste campeão!!!
Então, de repente, o dono chegou, viu o cavalo a correr no campo e gritou:
- Milagre!!! O cavalo melhorou, isso merece uma festa! VAMOS MATAR O PORCO!"

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Eu adoro...

... bebés!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Programa Novas Oportunidades

Esta semana recebi um e-mail com uma dura crítica sobre o Programa Novas Oportunidades. Confesso que não podia estar mais de acordo. Não sendo professora, mas convivendo diariamente com alguns destes profissionais, vou ouvindo histórias, uma atrás da outra, acerca deste assunto. Parece-me, acima de tudo, que esta é uma tentativa de atirar areia aos olhos de muitos, que se deixam levar na conversa, e acreditam que passam a ter determinadas habilitações só porque possuem um certificado.
Então e aqueles que estudaram 9 anos seguidos para acabarem o 9º ano? E os que durante outros 3 anos lutaram para conseguir finalizar o ensino secundário? Será que não se sentem injustiçados?!
Deixo-vos o artigo, com a referida crítica, aqui.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Eu e o McDreamy

Quem me conhece sabe da minha dependência televisiva. Também não é novidade para ninguém, uma vez que já foi referido aqui e ali, que eu adoro deitar-me num sofá, quentinha e confortável, a ver a Anatomia de Grey.
O que vocês não sabem é que eu tive direito a uma sessão privada de autógrafos, com o meu querido Patrick Dempsey, o actor que dá vida ao Dr. Dereck. Para provar a veracidade das minhas declarações, aqui fica uma foto:


Digam lá se ele não fica muito melhor comigo do que com a Meredith Grey?!

(A última vez que andei a brincar com estas coisas, o resultado foi este.)

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Mudam-se os tempos...

Só agora é que me apercebi que, nos últimos 6 anos, por esta altura, estava eu fechada em casa a estudar como uma louca! Digam o que disserem, ser estudante só é [muito] bom nalgumas faculdades e em alguns cursos...
Que bem que me está a saber esta nova fase! Chegar a casa a horas decentes, em vez de ficar até tarde na faculdade, a fazer trabalhos. Poder passar a noite sentada no sofá, a fazer zapping, em vez de estudar pela madrugada fora. E [a cereja em cima do bolo] poder passear ou ir para a praia ao fim-de-semana sem ter que levar os livros atrás ou ficar com um peso na consciência!
É certo que sinto alguma nostalgia quando vejo a minha colega de casa a estudar e até tenho uma certa saudade de pegar na calculadora e fazer uns exercíciozitos de matemática... mas não voltava atrás por nada deste mundo!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

sexta-feira, 12 de junho de 2009

A minha relação com a TV

Hoje, às 8h12 da manhã, o D. entra pelo quarto a correr:
- Tia, tia! Está a dar o Dr. House! Levanta-te!
.
Mas ele achava mesmo que eu me ia levantar, para ver TV, aquela hora?! Eu sei que sou viciada em séries, mas...

terça-feira, 9 de junho de 2009

Factos

Eu gosto de pêssegos. Eu gosto [mesmo] muito de pêssegos. Assim que começam a aparecer pêssegos nos supermercados, eu passo a andar com eles na mala, como quem costuma andar com maçãs. Estou, neste momento, a deliciar-me com um belo e sumarento pêssego, e o F., o meu colega de gabinete, hoje não está cá, para gozar comigo por me conseguir ouvir sugar o dito cujo. E já agora, para que fique bem esclarecido, eu gosto de ficar com ele [o caroço do pêssego] na boca, até não restar mais nada. ;)

O que eu já aprendi hoje

Ter de emprega-se quando se subentendem palavras como necessidade, precisão, desejo, obrigação, antes da preposição de: Tenho de comer; Tenho de o ajudar; Tenho de trabalhar muito para viver.
.
Ter que usa-se quando subentendemos palavras como muito, pouco, nada, algo, coisa, coisas. Estas palavras são antecedentes do que, pronome relativo. Este que é o complemento directo do verbo que se lhe segue: Tenho muito que contar; Elas tinham muitas coisas que dizer; Não tens mais nada que fazer?

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Coisas de homens*

Homem que é homem joga à bola.
Uma vez por semana. Com os amigos. Ou colegas de trabalho.
É um momento para cuspirem para o chão, coçarem os tomates e dizerem palavrões.
Discutem jogadas e acham, sempre, que jogaram bem [se ganharam] ou que foram roubados [se perderam]. Conseguem passar uma semana inteira a repetir a descrição do golaço que marcaram.
É uma prova de virilidade socialmente aceite.
.
* Post descaradamente roubado daqui. Achei magnífico... e tão verdadeiro.

É muito bom...

...termos pessoas, na nossa vida, que nos trazem pastéis de nata quando estamos doentes.

Obrigada!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Noite mal dormida

Esta noite foi para esquecer! Estou, supostamente, com uma infecção urinária... Comecei com os sintomas ao final da tarde, mas como eram muito ligeiros não quis ir à farmácia, para não me entupirem de comprimidos. Os sintomas foram piorando e durante a noite pensei que morria com tantas dores! Não conseguia virar-me na cama e já quase não conseguia andar, nem sequer para a casa-de-banho! Queria o colo da minha mãe! E ela tão longe... Já estava pronta para chamar uma ambulância e ir direitinha para a cama de um hospital. Valeu-me a linha "Saúde 24", que me orientou e aconselhou. Adormeci já depois das 3h e acordava de cada vez que me mexia na cama. Acordei, de vez, às 6h30. Para sair da cama e vir trabalhar, foi um drama!

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Humor negro

Hoje, ao fim da tarde, fui fazer uma caminhada... com um pacote de linguas de gato na mão! :)

Cantinas

Desde sempre fui uma privilegiada no que diz respeito a refeições, pelo simples facto do meu pai ter um restaurante (muito bom, diga-se :P). Enquanto todos os meus amigos almoçavam na cantina da escola, lá ia eu almoçar ao restaurante.
Quando entrei na universidade vim morar para Lisboa e foi só nessa altura que comecei a almoçar na cantina. Na empresa onde trabalho, existe também uma cantina. Felizmente, a comidinha até é boa...na maior parte dos dias. Só há uma coisa que não percebo e que é comum à maior parte das cantinas e refeitórios: para além do prato de carne e do prato de peixe, porque é que existe, para escolha, um prato de dieta que apresenta opções como "carne de porco com puré" e "empadão de carne"? Onde é que está a parte da dieta nisto?!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Viva a Tugolândia!

Acabei de assistir, ao vivo e a cores, a mais um célebre momento "Portugal no seu melhor!". Enquanto esperava que o autocarro abrisse portas, um cego aproximou-se, apalpou o veículo e perguntou:
- o autocarro tem a porta fechada, não tem?
A Srª que estava mais próxima respondeu que sim... com um aceno de cabeça!!!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Gula

Tagliatelle de chocolate com molho de chocolate

Mas quem é que me manda ver destas coisas?! Depois dão-me ataques de gula! Bem feito! Agora vou ficar aqui o resto da tarde a salivar como o cão do Pavlov.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Matemática

Ontem fui com a PS a uma loja da MBT. Uma vez que não havia os ténis pretendidos e a Srª não conseguia ver no computador se existiam noutra loja, a PS pediu que escrevesse a referência e o número num papel, para ela mesma ir procurar. O número de calçado da PS é o trinta e nove e meio e Srª da loja escreveu isto:
.
Já não se ensina matemática como antigamente! =)

P.S. Consegui ir a um centro comercial e jantar uma saladinha... Resisti a um belo hamburguer que cheirava mesmo, mesmo bem!

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Objecto de desejo #2

E por falar em objectos de desejo, aqui fica mais um. Fiquei doida por este vestido Vera Wang desde que vi o filme Noivas em guerra.



P.S. Querido Pai-Natal, já agora, se não for pedir muito, também gostaria de ter o corpinho e a carinha linda da Kate Hudson, pode ser? Por favor! Eu até sou uma menina bem comportada!