quarta-feira, 29 de julho de 2009

Bernardo vs Leonardo


A minha melhor amiga de infância está grávida. Quando soube que era um menino deu ao pai a oportunidade de escolher o nome do bebé. O pai ficou indeciso entre Bernardo e Leonardo... Ao que ela se apressou a responder que, mal por mal, antes Bernardo porque Leonardo é nome de tartaruga ninja!

Com a quantidade de pontapés que ela leva todos os dias, depressa vai mudar de ideias e decidir-se por Leonardo... a ver vamos!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Peripécia

Hoje consegui a incrível (e nada difícil) proeza de me "espalhar ao comprido" em plena rua lisboeta! A caminho de casa resolvi passar pela Av. Guerra Junqueiro para descontrair enquanto via umas montras... Bem feito para mim, que devia ter ido directa do trabalho para casa! Resolvi entrar numa loja, comprei um top lindo e maravilhoso (e ainda por cima baratíssimo!) e, quando ia a sair, com a mala ao ombro, computador numa mão e top na outra, fiquei com o pé preso (malditas sandálias de 10cm) e caí de joelhos pelos dois (mais pareciam dez) degraus da entrada da loja. Acabei deitada na rua, de barriga para baixo, em cima do computador, embrulhada no saco... enfim, um drama! Claro está que me levantei mais rápido que um foguete... e só queria um buraquinho para me enfiar!!! Resultado: uma mão esfolada, a saia suja de gelado de morango e... uma dor no ego! =)

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Remédios caseiros

O D. está cheio de tosse e mesmo enquanto dorme não pára de tossir. Para meu* castigo, acabei de lhe fazer aquilo que mais odiava que a minha mãe me fizesse: acordei-o, disse-lhe que tinha xarope para a tosse e dei-lhe uma colher de mel. A tosse acalmou e ele continua a dormir. Com um bocadinho de sorte amanha de manhã nem se lembra... senão bem me posso preparar... é que ele, tal como eu, odeia mel! Blagh!
.
* sim, agora admito, as mães é que sabem, as mães têm sempre razão... bom, quase sempre!

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Despenteada

A propósito deste post, achei que devia partilhar convosco um email que recebi hoje.
.
.
O mundo é louco, definitivamente louco…
O que é gostoso, engorda...
O que é lindo, custa muito dinheiro...
O sol que me ilumina o rosto faz rugas...
E o que é realmente bom nesta vida, despenteia-me:
.
- Fazer amor, despenteia-me
- Rir às gargalhadas, despenteia-me
- Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia-me
- Tirar a roupa, despenteia-me
- Beijar a pessoa amada, despenteia-me
- Brincar, despenteia-me
- Cantar até ficar sem ar, despenteia-me
- Brincar com uma criança, despenteia-me
- Dançar até duvidar se foi boa ideia colocar aqueles saltos gigantes nessa noite, deixa o meu cabelo irreconhecível…
.
Então, tal como sempre, de cada vez que nos encontramos eu estou de cabelo despenteado… mas podes ter certeza que estou a viver um dos momentos mais felizes da minha vida. É a lei da vida: vai estar sempre mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, do que aquela que decide nem sequer andar...
Pode ser que um dia, eu me sinta tentada a ser uma mulher impecável, daquelas todas arrumadinhas por dentro e por fora.
.
O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença: arranje o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria… e talvez eu devesse seguir as instruções, mas quando é que me vão dar a ordem para ser feliz? Por acaso ninguém se dá conta que para ficar bonita eu tenho que me sentir bonita… A pessoa mais bonita que posso ser!
A única coisa que realmente importa é que ao olhar no espelho, eu veja a mulher que devo ser.
Por isso, a minha recomendação a todas as mulheres que eu conheço é: entrega-te, come coisas boas, beija, abraça, dança, apaixona-te, relaxa, viaja, pula,dorme até tarde, acorda cedo, corre, voa, canta, arranja-te para te sentires linda, arranja-te para te sentires confortável, admira a paisagem, aproveita a vida e os amigos, e acima de tudo, deixa que a vida te despenteie!!!!
.
O pior que pode acontecer é que, de tanto rires em frente ao espelho, precises de te pentear outra vez...

Dúvidas existenciais

Durante 33,3 % do meu dia (as 8h em que estou a trabalhar)* tenho a sensação que tirei o curso errado, que nada disto tem a ver comigo e que nunca serei uma boa profissional. Isto é normal no início? Vamos mudando de opinião ao longo do tempo? Um dia vou acordar e achar tudo isto lindo e maravilhoso? Unf!
.
Como diria o CR, pense queeee estaria melhor a trabalhar atrás do balcão da zara!
.
.
*esta percentagem aumenta quando tenho pesadelos duante a noite...

terça-feira, 21 de julho de 2009

Rectificação

A S. diz que para os outros parece sempre giro, mas ela não disse que as bolachas sabiam bem...
Segundo ela, as belgas estavam uma porcaria, porque tiraram a margarina e puseram uns aromas ranhosos e as chipmix estavam estranhas, não sabem bem porquê, e é isso que se está a tentar descobrir!
.
Conclusão: mais vale comer bolachinhas quando elas já estão à venda no supermercado.

Há vidas difíceis!

Estava eu à conversa (via chat) com a S., que está a estagiar numa fábrica de bolachas, quando ela me diz:
- olha, eu hoje estou farta de comer belgas e chipmix porque aquilo não está a correr bem e é preciso provar...
.
Isto realmente... há vidas e trabalhos difíceis! Provar bolachas!!! =)

segunda-feira, 20 de julho de 2009

História com final (in)feliz!

Era uma vez um cabelo comprido (leia-se, o meu cabelo comprido) que passou à história! A ideia original para este post era publicar uma foto com o novo penteado, mas quando me olhei ao espelho fiquei em estado de choque e mudei de ideias. O que eu tinha mesmo, mesmo, era vontade de bater na cabeleireira*... E entretanto, de cada vez que me olho ao espelho, só me apetece chorar um rio de lágrimas! Snif!

P.S. Vou ali aos chineses comprar uma peruca e já volto! :P

*não fosse ela minha mãe

Sinais do tempo #4


domingo, 19 de julho de 2009

sábado, 18 de julho de 2009

sexta-feira, 17 de julho de 2009

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Originalidade

Eu sabia que vocês eram importantes.... Mas excederam a minha expectativa!

Escreve o teu primeiro e último nome aqui e depois vê lá se não tenho razão.... uma verdadeira estrela!! Vê só o que eu descobri acerca de ti!

(Alguns d)os meus ódios de estimação

Odeio que me mexam no umbigo
Odeio falar inglês
Odeio acordar cedo (a não ser que seja para ir à praia)
Odeio cebola
Odeio correr para apanhar transportes
Odeio o cheiro a tabaco
Odeio chuva nos dias de verão
Odeio sapos
Odeio quando aquela música pimba fica no ouvido e passo o dia a cantá-la
Odeio quando vou, propositadamente, àquela pastelaria e não há aquele bolo
Odeio pintar as unhas à noite e acordar com a marca dos lençóis, como se fossem pinturas rupestres
Odeio esperar por alguém (a não ser que esteja confortavelmente sentada, com um comando na mão, em frente a uma televisão com tvcabo)
Odeio quando paramos num semáforo vermelho e, 0.5 segundos depois de abrir o sinal, levamos com uma buzinadela
.
Desafio-vos a partilharem comigo os vossos ódios.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Prendinha da chefe

Na sequência de uma semana atribulada, física e emocionalmente, e depois de uma conversa com a minha chefe sobre empenho e dedicação, eis que a senhora me entra pelo gabinete, muito divertida, com um presentinho na mão... uma folha que dizia:
.
Bom, conseguiu desanuviar o clima, lá isso é verdade! =)

Coisas boas da vida

Para ser mais interessante, eu podia vir para aqui dizer que os crepes se fazem assim:
.
Ingredientes:
100 grs. de farinha de trigo
1 colher de sopa de açúcar
1 colher de sobremesa de manteiga derretida
1 chávena de chá de leite
2 ovos
1 pitada de sal fino
.
Deitar a farinha numa tigela e formar um buraco no centro, onde se deita as gemas, o sal, o açúcar e um pouco de leite, para ajudar a misturar os ingredientes de forma a não fazer grumos. Bater com uma colher de pau até ficar um creme liso. Nessa altura, acrescentar o leite, a manteiga derretida e as claras batidas em castelo. Deixar repousar por 30 minutos. Aquecer uma colher de chá de manteiga numa frigideira antiaderente; deitar uma colherada do polme e fazê-lo escorrer até tapar o fundo da frigideira. Quando o crepe se despegar facilmente e já estiver dourado, voltar para dourar do outro lado. Para os restantes crepes não é preciso voltar a untar a frigideira.
.
Depois podemos rechear com o que apetecer: chocolate derretido, gelado, doce, chantilly, and so on...
.
Mas não é nada disso que vou dizer... O que eu vou dizer é que ontem ao final da tarde me deliciei com DOIS crepes de chocolate do Pingo Doce, passo a publicidade. Modo de preparação? Simples: retirar da embalagem, levar ao microonda por 90 segundo e voilá! São m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o-s! =)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Morder a mão que nos alimenta

Hoje li, algures, que o actor Ben Affleck afirmou que o seu casamento com a cantora Jennifer Lopez foi prejudicial para a sua carreira, pelo facto de ter estado tanto na ribalta. Diz ainda que, e passo a citar: «Já não tinha controlo sobre a minha vida. Achei que queria certas coisas mas enganei-me. Perdi-me. Senti-me sufocado, miserável e vulgar. Nunca devia ter escolhido aquele caminho nem ficar ligado a toda aquela publicidade».
.
Isto é o que, na minha terra, chamam de "morder a mão que nos alimenta". Será que, quando ele estava enrolado com o rabo mais sexy do mundo, se lembrou que ia ser prejudicado?!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

domingo, 5 de julho de 2009

Porque todos temos uma criança dentro de nós...

Deviam ver, neste momento, a minha avó [com 72 anos!] e o D. [com 9 anos] a jogarem matraquilhos. Um espectáculo imperdível! Ela, toda contente por estar entretida, e ele, todo contente por finalmente ter um adversário que não lhe consegue ganhar! =)

Estou em estado de choque!

Descobri hoje o meu primeiro cabelo branco!!!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Gostos musicais...

Hoje o D. chegou a casa, a cantar isto e isto. Completamente possuido! Mas onde é que ele soube da existência de AC/DC e Iron Maiden?! Com a idade dele eu cantava o "atirei o pau ao gato" toda feliz e contente! Eu apresentei-lhe isto e ele adorou.
.
[F. prometo que não digo a ninguém que tu me pagaste para fazer publicidade :P ]

Melhor do que ir ao circo!

Vale a pena ouvir até ao fim!
Impossível de conter as lágrimas... de tanto rir!
.
video

A (falta de) Higiene Oral!

Oh meus amigos, se já têm idade para vestir o que querem, mesmo que isso implique andar de cuecas à mostra, se já têm idade para andar de cigarro na boca e cerveja na mão, então também já têm idade para conhecer os hábitos de higiene mais básicos! Lavar os dentes é um deles. Poupem-nos ao fedor do vosso hálito! Já pensaram que (se calhar) é por isso que as meninas não vos querem dar beijinhos?!
.
Tudo isto vem a propósito de um episódio que me aconteceu ontem ao final da tarde: estava eu numa loja quando ouço tocar um telemóvel. O "menino" ao meu lado atende, e com um simples "tou..." quase me fez desfalecer. Não há direito! E olhem que não estava cara-a-cara comigo, por isso o caso era mesmo crítico.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A explicação da odisseia feminina de ir em grupo à casa de banho!

O grande segredo de todas as mulheres a respeito da casa de banho é que, quando eras pequenina, a tua mamã levava-te à casa de banho, ensinava-te a limpar o tampo da sanita com papel higiénico e depois punha tiras de papel cuidadosamente no perímetro da sanita.
Finalmente instruía-te: "nunca, nunca te sentes numa casa de banho pública!" E depois ensinava-te a "posição", que consiste em balançares-te sobre a sanita numa posição de sentar-se sem que o teu corpo tenha contacto com o tampo.
"A posição" é uma das primeiras lições de vida de uma menina, importante e necessária, que nos acompanha para o resto da vida. Mas ainda hoje, nos nossos anos de maioridade, "a posição" é dolorosamente difícil de manter, sobretudo quando a tua bexiga está quase a rebentar.
Quando TENS de ir a uma casa de banho pública, encontras uma fila enorme de mulheres que até parece que o Brad Pitt está lá dentro. Por isso, resignas-te a esperar, sorrindo amavelmente para as outras mulheres que também cruzam as pernas e os braços, discretamente, na posição oficial de "tou aqui tou-me a mijar!".
Finalmente é a tua vez! E chega a típica "mãe com a menina que não aguenta mais" (a minha filhota já não aguenta mais, desculpe, vou passar à frente, que pena!). Então verificas por baixo de cada cubículo para ver se não há pernas. Estão todos ocupados.
Finalmente, abre-se um e lanças-te lá para dentro, quase derrubando a pessoa que ainda está a sair.
Entras e vês que a fechadura está estragada (está sempre!); não importa...
Penduras a mala no gancho que há na porta... QUAAAAAL? Nunca há gancho!! Inspeccionas a zona, o chão está cheio de líquidos indefinidos e fétidos, e não te atreves a pousá-la lá, por isso penduras a mala no pescoço enquanto vês como balança debaixo de ti, sem contar que a alça te desarticula o pescoço, porque a mala está cheia de coisinhas que foste metendo lá para dentro, durante 5 meses seguidos, e a maioria das quais não usas, mas que tens no caso de...
Mas, voltando à porta... como não tinha fechadura, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto com a outra baixas as calças num instante e pões-te "na posição"...
AAAAHHHHHH... finalmente, que alívio... mas é aí que as tuas coxas começam a tremer... porque nisto tudo já estás suspensa no ar há dois minutos, com as pernas flexionadas, as cuecas a cortarem-te a circulação das coxas, um braço estendido a fazer força na porta e uma mala de 5 quilos a cortar-te o pescoço!
Gostarias de te sentar, mas não tiveste tempo para limpar a sanita nem a tapaste com papel; interiormente achas que não ia acontecer nada, mas a voz da tua mãe faz eco na tua cabeça "nunca te sentes numa sanita pública", e então ficas na "posição de aguiazinha", com as pernas a tremer... e por uma falha no cálculo de distâncias, um finííííssimo fio do jacto salpica-te e molha-te até às meias!!
Com sorte não molhas os sapatos... é que adoptar "a posição" requer uma grande concentração e perícia.
Para distanciar a tua mente dessa desgraça, procuras o rolo de papel higiénico, maaaaaaaaaaas não hááááá!!! O suporte está vazio!
Então rezas aos céus para que, entre os 5 quilos de bugigangas que tens na mala, pendurada ao pescoço, haja um miserável lenço de papel... mas para procurar na tua mala tens de soltar a porta... ???? Duvidas um momento, mas não tens outro remédio. E quando soltas a porta, alguém a empurra, dá-te uma trolitada na cabeça que te deixa meio desorientada mas tens de travá-la com um movimento rápido e brusco enquanto gritas OCUPAAAAAADOOOOOOOOO!!
E assim toda a gente que está à espera ouve a tua mensagem e já podes soltar a porta sem medo, ninguém vai tentar abri-la de novo (nisso as mulheres têm muito respeito umas pelas outras).
Encontras o lenço de papel!! Está todo enrugado, tipo um rolinho, mas não importa, fazes tudo para esticá-lo; finalmente consegues e limpas-te. Mas o lenço está tão velho e usado que já não absorve e molhas a mão toda; ou seja, valeu-te de muito o esforço de desenrugar o maldito lenço só com uma mão.
Ouves algures a voz de outra velha nas mesmas circunstâncias que tu: "alguém tem um pedacinho de papel a mais?" Parva! Idiota!
Sem contar com o galo da marrada na porta, o linchamento da alça da mala, o suor que te corre pela testa, a mão a escorrer, a lembrança da tua mãe que estaria envergonhadíssima se te visse assim... porque ela nunca tocou numa sanita pública, porque, francamente, tu não sabes que doenças podes apanhar ali, que até podes ficar grávida (lembram-se??).... Estás exausta! Quando páras já não sentes as pernas, arranjas-te rapidíssimo e puxas o autoclismo a fazer malabarismos com um pé, muito importante!
Depois lá vais pró lavatório. Está tudo cheio de agua (ou xixi? lembras-te do lenço de papel...), então não podes soltar a mala nem durante um segundo, pendura-la no teu ombro; não sabes como é que funciona a torneira com os sensores automáticos, então tocas até te sair um jactozito de água fresca, e consegues sabão, lavas-te numa posição do corcunda de Notre Dame para a mala não resvalar e ficar debaixo da água.
Nem sequer usas o secador, é uma porcaria inútil, pelo que no fim secas as mãos nas tuas calças - porque não vais gastar um lenço de papel para isso - e sais...
Nesse momento vês o teu namorado, ou marido, que entrou e saiu da casa de banho dos homens e ainda teve tempo para ler um livro de Jorge Luís Borges enquanto te esperava.
"Mas por que é que demoraste tanto?" - pergunta-te o idiota.
"Havia uma fila enorme" - limitas-te a dizer.
.
E é esta a razão pela qual as mulheres vão em grupo à casa de banho, por solidariedade: uma segura-te na mala e no casaco, a outra na porta e a outra passa-te o lenço de papel debaixo da porta, e assim é muito mais fácil e rápido, pois só tens de te concentrar em manter "a posição" e a dignidade.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

A gula é punível por lei?!

Se não é, devia ser, para eu aprender de uma vez por todas!
Já é conhecida a minha total incapacidade de fazer dieta, mas desta vez abusei! A caminho de casa passei pelo Mini Preço e comprei:
.
- um pão (o maior que havia na loja);
- uma embalagem de tulicreme;
- dois pacotes de linguas de gato;
- um chocolate de avelãs.
.
Neste momento, o pãozinho com tulicreme está a saber-me d-i-v-i-n-a-m-e-n-t-e! Mas este post fica aqui registado para eu me envergonhar mais tarde! Nunca mais aprendo! Shame on me!